Programa Ecomudança 2016: Itaú seleciona projetos de oito Estados e do Distrito Federal

Consultoria do CEALA elaborou a primeira edição do hoje premiado projeto da COOCAI - Pequenas Mudanças, Grandes Transformações

O Itaú Unibanco, em parceria com o Instituto Ekos Brasil, acaba de anunciar os projetos selecionados para o Programa Ecomudança 2016. Dez cases, de oito estados – Amazônia, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Paraíba e São Paulo –, além do Distrito Federal, foram escolhidos e vão receber, ao todo, R$ 818.522,61.

O Ecomudança 2016 recebeu 380 inscrições, entre os meses fevereiro e abril, de projetos socioambientais nacionais relacionados à redução de emissão de gases de efeito estufa e projetos que contribuem para a produção de água, possibilitando o desenvolvimento das regiões onde estão localizados. O edital do programa previa a inscrição de projetos promovidos por entidades sem fins lucrativos, como organizações sociais, fundações, cooperativas e associações, inclusive as que atuam como movimentos sociais.

Após a inscrição, os projetos foram submetidos a uma comissão de análise técnica, composta por membros do Itaú e do Instituto Ekos Brasil, passando por fase de triagem, análise do potencial e impactos que o projeto pode trazer para comunidade, visita técnica às organizações e, após o case ser finalistas, análise do conselho consultivo que seguiu critérios como inovação, criatividade e potencial de transformação social.

“Ficamos muito felizes com o alto nível dos projetos. Acreditamos que nosso apoio ajudará de forma significativa cada uma das organizações e trará impactos importantes para as comunidades onde estão localizados. É também missão do Ecomudança estimular que esses projetos a buscarem sustentabilidade, inclusive viabilidade financeira a longo prazo. Nosso desafio passa por promover modelos que possam ser replicáveis em outros locais”, afirma Denise Hills, superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itaú Unibanco.

PEQUENAS MUDANÇAS, GRANDES TRANSFORMAÇÕES – Inhambupe/BA.

Organização: Associação de Catadores de Materiais Reutilizáveis e Recicláveis de Inhambupe – COOCAI.

O projeto: Os associados da COOCAI vivem hoje com uma renda mensal abaixo de R$200,00. O projeto pretende, além da aquisição de equipamentos, realizar oficinas de separação de resíduos, planejar uma dinâmica de coleta na cidade e mobilização da comunidade na adesão da iniciativa.

Metas: Ao final do projeto, 20 associados serão beneficiados, tendo sua renda aumentada em até 100%. Serão coletadas 120t/ano, reduzindo a emissão de 260 t de CO2 por ano proveniente da produção de novos materiais.

Obs.: Matéria Escrita pela Comunicação Corporativa do Itaú Unibanco, para lê-la na íntegra, clique aqui.

2. COOCAI e CEALA

Atualmente presidida por Manoel Basílio, a COOCAI tem atuado na execução e implantação de projetos de coleta seletiva sustentável e de reciclagem e co-elaborou o Plano de Saneamento Básico do município de Inhambupe. Seu conjunto de ações tem beneficiado comunidades de Alagoinhas, Sátiro Dias e Salvador. 

Assessor Técnico da COOCAI e consultor do CEALA, o economista Rilton Primo, responde pela elaboração da primeira edição do projeto Pequenas Mudanças, Grandes Transformações, cujo desdobramento fez jus ao atual prêmio em benefício da cooperativa.

Entrevista da UNISOL Brasil (Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários) com Manoel Basílio: clique aqui.

Saiba mais sobre o ECOMUDANÇA: clique aqui. 

Créditos das fotos: COOCAI.

Ascom Ceala

www.ceala.org